Índice CDI

Índice CDI

 

O que é CDI?
Como funciona o CDI?
Como o CDI impacta nos investimentos?
Outros indicadores econômicos
IPCS
IGP-M
IPCA
INPC
Entenda o CDI

Ainda que todos os índices econômicos brasileiros deveriam ser de conhecimento geral da população, nem todos sabem o significado de todas as siglas. O índice CDI, por exemplo, é um importante indicador que serve de referência para diversos investimentos do mercado financeiro, principalmente sobre a renda fixa.

O índice CDI representa a taxa média dos juros praticada nessas operações interbancárias a cada dia. Esse cálculo é realizado pela Central de Custódia e Liquidação Financeira de Títulos Privados (CETIP) e as pessoas podem acompanhar pela página da instituição, verificando a variação diária, mensal e anual do indicador, inclusive a série histórica desses dados. Essa é uma ótima referência para ajudar na escolha das melhores aplicações. Neste artigo vamos falar mais sobre o índice CDI e tudo o que você precisa saber sobre esse termo comum no mercado financeiro:

 

O que é CDI?

Termo corriqueiro no mercado financeiro que refere-se a taxa que pode influenciar o rendimento das economias de qualquer pessoa. Na prática CDI é o nome que representa os empréstimos entre os bancos, para que o caixa do dia esteja positivo e é totalmente ligado aos juros dessas operações entre instituições financeiras.

Agora de uma forma mais técnica, é o Certificado de Depósito Interbancário, isso significa que essa taxa determina o rendimento anual de vários tipos de investimentos. Logo, entender o que essa taxa representa vai contribuir para optar pelo melhor lugar para fazer com que o seu dinheiro renda mais.

 

Como funciona o CDI?

O Banco Central determinou que todos os bancos precisam fechar o dia com saldo positivo, ou seja, com mais dinheiro de entrada do que de saída. Essa determinação possui dois fundamentos importantes: o primeiro é para que as instituições bancárias possam cumprir com seus compromissos e pagar suas dívidas; e o segundo é para que tenham saúde financeira, garantindo proteção ao patrimônio de seus clientes.

Claro, que por uma série de motivos, encerrar o dia com mais dinheiro de entrada do que de saques, às vezes não é possível. Por isso, para manter o compromisso determinado pelo Banco Central, a instituição bancária precisa realizar um empréstimo para cobrir essa diferença e deixar o caixa do dia positivo.

Então você pensa: de onde as instituições financeiras solicitam empréstimo? E a resposta é simples, dos próprios bancos por meio de títulos, conhecido como CDI.

O Certificado de Depósito Interbancário atua como uma espécie de certificado de compromisso, para que o banco que empresta o dinheiro tenha segurança que vai recebê-lo novamente, por meio desse título de empréstimo que vendeu.

Assim como as pessoas físicas e jurídicas, as instituições bancárias também pagam juros, que são definidos pela taxa do CDI.

Agora que explicamos como funciona internamente esse índice, é possível saber como ele reflete e quanto os bancos estão lucrando com os juros por emprestar títulos de empréstimo para outros, que muitas vezes são seus concorrentes.

Por ser uma taxa utilizada diariamente, é conhecida por todos desse meio e é classificada como uma taxa de juros no mercado financeiro, que são consideradas para o rendimento de investimentos.

Aposte com a Intersena

 

Como o CDI impacta nos investimentos?

Entendemos um pouco como funciona o CDI e como essas transações são realizadas entre as instituições bancárias. Como o próprio nome sugere, os títulos são ações interbancárias, portanto, um cidadão comum não poderia investir diretamente em um CDI, mas os bancos se utilizam dessa taxa para regular o quanto rende alguns investimentos. Entenda:

O mercado tem diferentes tipos de investimentos, sendo que os de renda fixa são divididos em duas categorias: pré-fixados e pós-fixados. Ou seja, com a taxa de rendimento já estipulada no ato da aplicação, e definidos no vencimento dela, por um índice de referência, respectivamente.

Explicamos como são divididos, pois o CDI representa justamente um dos principais índices de referência para alguns investimentos de renda fixa e multimercados, utilizado como benchmark. Isso quer dizer que analisa o desempenho da carteira de investimentos do fundo.

 

Outros indicadores econômicos

Como citamos inicialmente, os indicadores econômicos deveriam ser do conhecimento de todos, para que entendam as mudanças de valores de produtos e serviços no país, bem como para fazer comparações e investimento de maneira estruturada e estudada.

Os índices servem para que possamos visualizar a realidade econômica de maneira quantitativa e qualitativa. Isso permite não só o conhecimento dos dados, mas a tomar decisões acertadas tanto como pessoa física, como jurídica.

Separamos os principais indicadores:

 

IPCS

O IPCS é o Índice de Preços ao Consumidor Semanal, medido pela Fundação Getúlio Vargas (FGV), desde 2003, que avalia a variação de preços de produtos e serviços em sete capitais do país, sendo: São Paulo, Rio de Janeiro, Salvador, Belo Horizonte, Porto Alegre, Recife e Brasília.

Esse índice é um reflexo do custo de vida de famílias com renda mensal de até 33 salários mínimos nas regiões mencionadas acima. Com o IPCS é possível acompanhar a evolução dos preços de forma quadrissemanal e os fechamentos são realizados nos dias 7, 15, 22 e 30 de cada mês.

O principal uso desse índice é detectar de forma rápida quando há mudança de curso na trajetória dos preços dos serviços e produtos utilizados pelas famílias. O estudo dos preços é realizado todos os dias e os períodos de coleta são:

 

  • Do dia 08 do mês base ao dia 07 do mês de referência;
  • Do dia 16 do mês base ao dia 15 do mês de referência; 
  • Do dia 23 do mês base ao dia 22 do mês de referência; 
  • Do dia 01 ao dia 30.

 

IGP-M

A sigla IGP-M refere-se ao Índice Geral de Preços do Mercado, também medido pela FGV mensalmente. É ele que aponta o movimento dos preços no mercado brasileiro.

Esse índice serve para reajuste de contrato de aluguel, conta de luz e algumas outras contas básicas para moradia e sobrevivência.

O cálculo desse índice é realizado todo mês e a divulgação sai no final de cada 30 dias.

Ele registra o movimento do preço desde matérias-primas agrícolas e industriais até produtos e serviços voltados para o consumidor final. E ainda proporciona um panorama macroeconômico e pode causar interferência em diversos setores, inclusive nos investimentos das pessoas.

E muita gente pode até pensar: mas eu não pago aluguel, por que esse índice seria importante pra mim? Pois bem, como citamos acima, ele também faz o estudo na mudança de valores de outros consumos básicos dos brasileiros, bem como acompanhar de perto as mudanças no valor da moeda. E é importante saber que conforme o IGP-M avança, o dinheiro perde o valor.

 

IPCA

Já a sigla IPCA significa Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo, em outras palavras, mas como o nome sugere, ele mede a variação de custos de vida das famílias com renda até 40 salários mínimos por mês e o cálculo é realizado pelo IBGE. Esse é considerado um dos índices mais importantes do país, pois ele mede a inflação oficial do Brasil.

E ele pode impactar a vida da população de forma direta, pois mostra a variação de preços dos produtos por um período determinado, sendo mês, ano ou década, dependendo da análise de quem está vendo os dados.

Dessa forma, ela acompanha o curso da trajetória das vidas dos consumidores, além de revelar a evolução do poder de compra. Além disso, ele tem um papel fundamental para a política monetária do Banco Central, sendo responsável por definir a meta da taxa Selic.

 

INPC

Vamos falar agora de outro índice relevante para o consumidor: o INPC, Índice Nacional de Preços ao Consumidor, calculado pelo IBGE. Considerado um dos principais indicadores da variação mensal de preços.

Ele também estuda o custo de vida de famílias, mas com o rendimento mensal entre 1 e 5 salários mínimos. Ele é um dos principais por englobar cerca de 50% das famílias brasileiras.

 

Entenda o CDI

De uma forma simples, queremos explicar que cada índice tem um impacto nas nossas vidas e nos permite enxergar o cenário econômico de forma ampla ou até por determinados grupos. Ou seja, nos ajuda a entender a mudança de preço e comportamento do mercado, como não se prejudicar financeiramente diante do cenário, além de entender o momento propício para investir em determinados setores.

De uma forma simples e resumida, vamos fazer um panorama do CDI:

  • É o Certificado de Depósito Interbancário;
  • Emitido apenas entre instituições financeiras para equilibrar seus caixas ao fim de cada dia;
  • Pessoas físicas não podem investir no CDI;
  • O CDI afeta diretamente o quanto rende diversos tipos de aplicação (como o CDB);
  • A Taxa do CDI é o principal indexador de ativos de Renda Fixa;
  • Sua cotação vai sempre andar lado a lado com a Taxa Selic.

intersena espera ter simplificado como funciona o CDI (Índice Econômico Brasileiro), confira nosso blog e veja mais artigos sobre os principais índices econômicos Brasileiros.






Noticia: 752

iCred

Compre seus créditos antecipadamente e jogue quando quiser.

BOLETIM DIÁRIO

Cadastre-se e receba nossos boletins diários com resultados, data de sorteios, avisos e promoções

VEJA OS DEPOIMENTOS

Depoimentos

Muito pratico.... já ganhei vários prêmios vale a pena tentar... confio na INTERSENA.

Ana Aparecida da Rosa Brasil ESTIVA-MG

Usamos cookies para personalizar conteúdos e melhorar a sua experiência. Ao navegar neste site, você concorda com a nossa Política de Privacidade.

Entendi.